Dar uma guinada no trabalho

Se você quer estimular seu lado pessoal, enfrentar transições com firmeza ou recuperar o terreno perdido. Mas, vem a pergunta: “Será que eu sou empreendedor@?”

  • Tenho 46 anos. Sou uma alta executiva recém-desligada de uma empresa de grande porte onde obtive reconhecimento e sucesso. Depois de tantos anos, sinto que é momento para reposicionar minha carreira, mas não sei qual caminho seguir.

  • Sou engenheiro mecânico (52) e trabalhei por anos numa empresa multinacional. Ao ser desligado vi a oportunidade de colocar em prática a ideia de um novo negócio. Preciso aconselhamento sobre atratividade da ideia e apoio para a estratégia. 

  • Eu sou funcionária pública e apaixonada por alpinismo. Com 35 anos, não quero perder a estabilidade no emprego, e me sinto frustrada porque não consigo dar o primeiro passo para iniciar um novo caminho independente ligado à minha paixão.

  • Eu comecei a trabalhar muito cedo e cresci por obstinação. Hoje, com 27 anos, sou executivo numa empresa de porte nacional. Por ser muito jovem, preciso desenvolver skills para lidar com a minha equipe e obter reconhecimento dos stake holders.

  • Trabalho a mais de 10 anos na mesma empresa. Agora, com 40 de idade, penso que é hora de dar uma repaginada nos meus conceitos e na minha imagem profissional.

COMO A MENTORIA PODE AJUDAR?

 

As pessoas querem mais, querem novas conquistas, estão em busca de algo que lhes dê mais realização. As pessoas estão dispostas a chutar a bunda do seu patrão para livrar-se do tédio de um trabalho sem propósito.

 

Ao mesmo tempo, as pessoas estão em dúvida sobre a dedicação de tempo e montante de dinheiro que precisariam para iniciar um negócio por conta própria. Em algum momento, essas pessoas talvez sintam medo ou falta de convicção.  E se perguntam: “Será que eu sou empreendedor?”

 

Já sabemos três fatores que tornam empreendedores empreendedores. E isso  pode responder a questão:

 

  1. O empreendedorismo é resultado de gestão, não de comportamento. Ou seja, independem de um traço de personalidade genético ou condição psicológica;

  2. O sucesso de um empreendimento pode ser projetado seguindo um processo, o que significa que pode ser aprendido, o que significa que pode ser ensinado.

  3. Empreendedores podem estar em toda parte, na garagem de casa, no escritório da empresa, aos 20 ou aos 60 anos.

Essa lógica pode ser uma grande aliada na modelação e execução de ideias, sejam elas de empreendedorismo ou na sua carreira. Aplico isso  na minha metodologia de mentoria, um programa exclusivo para assessorar a pessoa na (re) modelagem de um empreendimento ou numa guinada na sua vida profissional. 

Então, se quiseres falar mais sobre isso, entra em contato comigo!

©2021 by Edgar Powarczuk. Proudly created with Wix.com