Search
  • Edgar Powarczuk

A PIOR FORMA DE COMEÇAR UM NEGÓCIO

A metodologia Lean é clara: ouça o cliente, teste sua hipótese e melhore seu produto ANTES de lançar definitivamente seu negócio.


No universo da administração, os empreendedores aprendem que, para começar um negócio, devem fazer um plano de negócios bem detalhado. Isso é: um longo texto descrevendo a oportunidade, o problema que o negócio resolverá e a solução proposta pela empresa que nascerá.


O plano também precisa ter projeções de receita, lucro e fluxo de caixa para os cinco anos seguintes. Depois disso, em geral, o empreendedor apresenta a ideia a investidores, capta recursos, monta sua equipe e parte para a produção, lançando-se no mercado.


Ou então, num oposto, o empreendedor começa um negócio baseado em experiências muito inconsistentes ou incompletas. É comum pessoas lançarem um empreendimento com base num curso rápido ou numa habilidade pessoal sem dimensionar da importância de aspectos como os controles financeiros, gestão de equipe, esforço de vendas, fundamentais para o sucesso do negócio.


Começar um negócio com um plano super detalhado e pesados investimentos, ou começar de maneira improvisada sem entender o tamanho do trem? Nos dois casos, o resultado é perigoso. Segundo o Sebrae, de cada 10 negócios, mais da metade morre em dois anos.

O problema não é apenas dar errado, pois isso é do jogo. O problema é dedicar prolongado esforço e jogar dinheiro no lixo.


O movimento Lean chegou para colocar tudo isso em cheque.


A palavra lean pode ser traduzida como “enxuta”. Esse conceito, no universo da administração, envolve um trabalho de identificação e eliminação de desperdícios nos processos.


Recentemente, o autor Eric Ries, no seu livro Lean Startup, ressignifiou o conceito unindo ideias de marketing, tecnologia e gestão com o objetivo para criar uma metodologia mais universal, que pudesse ser aplicada a qualquer tipo de empresa – inclusive empresas de grande porte, como uma poderosa ferramenta para melhorar os resultados do empreendimento.


A metodologia Lean é clara: ouça o cliente, teste sua hipótese e melhore seu produto ANTES de lançar definitivamente seu negócio.


Como usar a medotologia Lean Startup?


Essa metodologia pode ajudar muito o empreendedor a desenvolver e lançar novos produtos no mercado. De acordo com Steve Blank, professor associado da Stanford University, o método Lean Startup está apoiado em três importantes pilares:


  1. o empreendedor deve estar ciente de que antes de lançar seu produto – mesmo que tenha feito muita pesquisa – não tem nada além de hipóteses que precisa comprovar. Então, em vez de consolidar um longo relatório – o Plano de Negócios – a metodologia propõe que o empreendedor use uma ferramenta chamada Canvas para montar o seu modelo de negócio. Basicamente, o Canvas é um diagrama que mostra como a empresa cria valor para si e para os clientes.

  2. o empreendedor deve testar as suas hipóteses com a abordagem chamada de “desenvolvimento com clientes”. Isso significa que a empresa conversará com potenciais usuários, compradores e parceiros para pegar sua opinião sobre todo e qualquer elemento do modelo de negócios, incluindo características do produto, preços, canais de distribuição e estratégias econômicas de aquisição de clientes. Para fazer isso, o empreendedor deve montra um MVP (definição logo abaixo)

  3. a startup enxuta adota o chamado “desenvolvimento ágil”, que anda de mãos dadas com o desenvolvimento com o cliente. No desenvolvimento ágil, não há perda de tempo ou de recursos, pois o produto é desenvolvido de forma iterativa e incremental.

Enfim, tudo gira em torno de interação com o cliente, testes parta validar hipóteses e melhorias ao longo do processo – tudo isso antes de lançar definitivamente seu produto.


O que é MVP?


Um dos grandes erros cometidos por empreendedores é não testar e validar seus palpites antes de investir no lançamento de novos produtos. Para evitar isso e não perder tempo e dinheiro, entender e aplicar o conceito de MVP é fundamental.


Um MVP (Minimum Viable Product”, ou “Produto Mínimo Viável”) é como uma versão beta de um produto, desenvolvida de forma ágil e econômica para ser apresentada ao seu público-alvo e receber feedbacks. Trata-se de uma excelente ferramenta para obter informações sobre o seu mercado e validar premissas.


Lembra que falamos agorinha sobre testar hipóteses, pegar feedbacks do cliente e melhorar o produto antes de lançar? Então, o MVP é o seu instrumento de teste. Ele vai te ajudar a antecipar problemas, ou até redefinir a estratégia do seu negócio. A seguir, alguns pontos para a fazer o MVP:


  • Formule hipóteses para validar: O grande objetivo de desenvolver um MVP é justamente validar premissas sobre o mercado antes de investir em um produto e lançá-lo, então, antes de pensar sobre como será o seu MVP, que tal pensar sobre o que você quer aprender com ele e formular hipóteses claras? Mas, atenção: se um empreendedor ainda não é capaz de formular hipóteses sobre seu público consumidor e sua proposta de valor, então ainda não é hora de fazer um MVP.

  • Entenda o seu mercado: mergulhe nos indicadores macro e micro do seu público, tenha um perfil ideal de cliente claramente definido, entenda o contexto em que sua empresa está inserida, descubra quem são os seus possíveis concorrentes e quais soluções estão ofertando. Quanto mais você se aprofundar no universo do qual seu produto e clientes fazem parte, melhor para você.

  • Defina indicadores e estabeleça métricas: a partir dos dados coletados em sua pesquisa prévia, defina quais indicadores e métricas você vai utilizar para avaliar o desempenho do seu MVP a partir da interação com o seu público-alvo.

  • Pense nas funcionalidades do seu MVP: o MVP precisa encontrar um equilíbrio entre o tempo, os recursos investidos para o seu desenvolvimento e a forma como a proposta de valor do produto será apresentada para o cliente.

  • Não desista: Apesar de encontrar um MVP não ser uma tarefa simples, e sim um resultado de diferentes interações, tentativas, modificações e erros, uma vez que você consiga validar suas hipóteses, o investimento valerá a pena. Sem contar a grande economia que você terá feito ao não investir seus recursos em um produto sem mercado.

  • Não tenha medo de errar: o MVP é o momento em que o empreendedor poderá errar e encontrar soluções para seus erros, sempre com o objetivo de melhorar seu produto final para que ele realmente solucione um problema de seu público-alvo e se destaque no mercado. Se o seu MVP indicou que o seu produto não está pronto para ser lançado no mercado, então é hora de incorporar esses aprendizados e melhorar.

Enfim, testando antes, você aumenta muito suas chances de sucesso


Apesar de não existir uma fórmula garantida de sucesso para uma empresa que vai lançar um novo produto, o método Lean Startup pode ser muito útil para o seu negócio. Ele te ajuda a ter agilidade para testar sua ideia com seu público alvo de uma forma mais rápida e econômica.


Fontes:

http://theleanstartup.com/principles

https://endeavor.org.br/estrategia-e-gestao/lean-startup/

8 views0 comments